Retrabalho na obra: como evitar que elevem os gastos

Retrabalho na obra: como evitar que elevem os gastos

Nós todos já passamos por isso. Você está trabalhando duro em um projeto, fazendo um grande progresso, e então descobre que um muro de suporte que levou três dias para ser concluído precisa ser totalmente refeito.

É o suficiente para fazer você erguer as mãos em desespero quando considera o quanto precisará gastar em materiais e mão de obra, apenas para fazer o trabalho novamente.

Os custos de retrabalho em um projeto variam de 1% a 10% dos custos totais da construção. Com a maioria dos contratados observando margens de lucro de apenas um dígito, o retrabalho pode ter um impacto significativo nos negócios.

Embora esteja quase sempre presente, o retrabalho é um mal que pode ser evitado. Existem algumas maneiras reais e práticas de reduzir ao mínimo os gastos com retrabalho na construção. Acompanhe conosco e descubra quais são elas!

1. Use o Building Information Modeling (BIM) para mapear cada trabalho

Às vezes, a melhor maneira de evitar o retrabalho é mapear todas as facetas de um projeto antes, e isso é difícil de se fazer com os métodos de design tradicionais. É aí que o software de modelagem de informações de construção (do inglês Building Information Modeling) pode ajudar.

O BIM existe há alguns anos, mas ainda não foi amplamente adotado pela indústria da construção.  Muitas empresas de construção estão presas em formas antigas de fazer as coisas e são intimidadas por novas tecnologias e pelos custos potenciais de implementação.

Mas o tempo e o investimento monetário valerão a pena se você pensar nos custos de retrabalho que podem ser reduzidos. O BIM permite criar um modelo virtual de um edifício e ajuda você a coordenar com seus funcionários e subcontratados para identificar conflitos ou interseções de trabalho.

O BIM fornece um modelo mais detalhado e, mais importante, centralizado, o que significa que todos estão na mesma página, os erros são menos prováveis ​​e as possíveis áreas problemáticas são identificadas precocemente.

As equipes de projeto que usam o BIM veem grandes resultados. Um estudo da AutoDesk Connecting Teams descobriu que 61% das equipes que usaram processos BIM relataram menos erros de projeto, 55% disseram que reduziram o tempo necessário para comunicação e 52% disseram que tinham mais probabilidade de ter um cliente satisfeito.

2. Aproveite seus dados para identificar problemas comuns e fatores de risco

Os erros que levam ao retrabalho geralmente acontecem por causa de coisas que você não pode prever. Mas você provavelmente tem acesso a dados que podem ajudá-lo a identificar esses riscos antes de bater o primeiro prego.

Em vez de deixar seus dados de projetos anteriores sem uso, você precisa coletar tudo, estudá-lo para padrões e transformá-lo em relatórios acionáveis. Dessa forma, você pode identificar e resolver problemas antes de se tornarem projetos caros de retrabalho.

Alguns pontos de dados para começar a coletar e analisar incluem:

  • Relatórios de progresso de trabalhos anteriores — procure por etapas comuns em projetos anteriores que tradicionalmente levaram ao retrabalho;
  • Causas comuns de redução de eficiência e riscos de segurança;
  • Desempenho de funcionários e subcontratados.

3. Melhore o seu processo de planejamento para evitar possíveis erros

Muitas causas de retrabalho surgem porque os processos de organização e planejamento não são completos o suficiente. Há vários erros comuns que geralmente resultam em retrabalho:

Não envolver subcontratados antecipadamente

Seus subcontratados têm muitos anos de experiência fazendo o que fazem e você precisa aproveitar isso para ajudá-los a planejar seu projeto. Não os traga apenas quando o trabalho precisar ser feito — envolva-os na conversa logo no início.

Os gerentes de construção geralmente começam a trabalhar em um projeto antes de trazer um subcontratado, apenas para descobrir que o design não pode ser construído. Isso resulta em retrabalho e é totalmente evitável ao envolvê-los desde o início.

Documentação deficiente

A documentação é essencial para garantir que o trabalho seja feito corretamente. Você precisa de licenças, projetos prontamente disponíveis e qualquer outra informação necessária para fazer o trabalho. Se você não estiver bem organizado e esses documentos não forem fáceis de encontrar ou simplesmente perdê-los, um grande retrabalho poderá estar a caminho.

Seu software de construção deve gerenciar seus documentos de uma maneira que facilite seu acesso, tanto no escritório quanto no local de trabalho. Procure por um software que também suporte dispositivos móveis para que uma documentação importante possa ser obtida em um smartphone ou tablet.

Problemas com materiais e suprimentos

Se você não está gastando tempo suficiente preparando-se e planejando antes do início do projeto, talvez não consiga os suprimentos necessários a tempo ou tenha os materiais errados por completo.

Não adianta ter uma força de trabalho exemplar e pontual se os materiais para a construção não estiverem em suas mãos na hora que precisarem deles. A logística é responsável por planejar a demanda de cada item para cada etapa da obra, evitando que a mão de obra fique parada por falta de material e, por consequência, evitando que ocorra atrasos na obra por conta disso.

Comunicação pobre

As equipes precisam colaborar umas com as outras, não importa onde estejam no local de trabalho. Se o seu sistema de comunicação não estiver perfeito, o trabalho é feito incorretamente ou na ordem errada, forçando todos a voltar e consertar tudo.

Marcos e prazos perdidos

Se você não fez um bom planejamento de trabalho, você se sentirá pressionado a se apressar para concluir o projeto a tempo, o que inevitavelmente leva a erros e retrabalho caros. Se você descobrir que esse é o caso frequente, é necessário começar a planejar e acompanhar os marcos do projeto para ter uma visão realista de quanto tempo um projeto levará e como ele está progredindo.

Gerenciar todo o ciclo de vida de um trabalho, desde o orçamento e o agendamento até o acompanhamento do progresso, para saber se você está atingindo os principais marcos do projeto.

4. Tenha um controle de qualidade pro-ativo

Uma das principais causas de retrabalho excessivo é o controle de qualidade reativo. Quando o controle de qualidade é reativo, os riscos são identificados e resolvidos depois que outro trabalho é feito, aumentando exponencialmente a quantidade de retrabalho e os custos necessários.

O gerenciamento proativo de qualidade refere-se a um sistema formal projetado para identificar não conformidades e defeitos no início do projeto, enquanto eles ainda podem ser facilmente abordados.

Esse sistema alcança dois objetivos principais:

  1. Coloca processos para verificar esses pontos antes de passar para o próximo passo;
  2. Identifica possíveis pontos problemáticos com antecedência.

Um plano de controle de qualidade de construção pró-ativo bem-sucedido envolve um cronograma estruturado de inspeções que garante que cada dependência seja verificada quanto à qualidade, antes que a próxima dependência comece. Duas ferramentas principais do plano proativo de controle de qualidade da construção são:

  1. Formulários de inspeção de lista de verificação
  2. Inspeções, planos de teste e rastreamento de conclusão

Formulários de inspeção de lista de verificação

Os formulários de inspeção designam a propriedade e a responsabilidade pela garantia de qualidade para as pessoas que efetivamente são responsáveis por cada etapa da obra. Ela ajudam a conduzir conformidade dentro e entre projetos, independentemente de quem realiza a inspeção e criam a oportunidade de identificar padrões e oportunidades de melhoria.

Listas de verificação, no entanto, apresentam alguns desafios. Um sistema de lista de verificação de papel pode ser complicado de carregar, e ainda mais difícil de pesquisar ao procurar a lista de verificação correta. Também é vulnerável a perda e roubo.

As listas de verificação digitais podem ser uma alternativa melhor ao papel porque são pesquisáveis ​​por qualquer pessoa, em qualquer lugar do site, e permitem uma melhor colaboração entre todos os funcionários no local de trabalho.

Inspeções, planos de teste e rastreamento de conclusão

Um plano pró-ativo de gerenciamento de qualidade inclui um cronograma de inspeções com rastreamento de conclusão. O acompanhamento de conclusão deve ser documentado e disponibilizado para toda a equipe do projeto e garante que:

  • Todos sabem quais inspeções precisam acontecer quando e qual trabalho foi concluído;
  • A equipe só aparece para trabalhar quando os materiais e o cronograma estão prontos para eles;
  • Todos podem ver imediatamente quando o projeto atrasa, por que e o que tem que acontecer para colocá-lo de volta nos trilhos.

O ditado diz que a prevenção é o melhor remédio. Identificar problemas de qualidade antes de começar a trabalhar ou passar para a próxima fase, pode reduzir significativamente a quantidade de retrabalho necessária mais tarde. Por sua vez, isso pode ter um grande impacto nos custos gerais do projeto, agilizar os cronogramas e aumentar sua lucratividade.

Interessado em aprender mais sobre como melhorar o gerenciamento das suas obras? Acompanhe nosso blog e veja muito mais dicas como essa!

Deixe uma resposta