Canteiro de obras: saiba o que não pode faltar

Canteiro de obras: saiba o que não pode faltar

O canteiro de obras é o local onde todo o projeto de construção acontece. Ali também são armazenados os materiais da construção, montados os escritórios temporários e os locais para que serviços básicos ocorram.

Mas você sabia que existem alguns itens que são essenciais para o bom andamento da obra?

Isso não significa que todo canteiro será igual, até mesmo porque o tipo de irá depender do tamanho e tempo da obra, mas existem alguns elementos são comuns a todos eles.

Então, preparamos este conteúdo para que você saiba tudo o que é preciso ter no local de construção. Confira a seguir:

 

Primeiro passos

Antes de tudo você vai precisar que o terreno escolhido esteja livre de entulhos e esteja nivelado, só assim será possível que seu canteiro seja, de fato, um canteiro de obras.

Basicamente, o que você precisa é do espaço, energia elétrica e, claro, do alvará de construção. Sem esse último elemento não será possível sequer iniciar a etapa de preparação do terreno. Mas, além disso, existem outros elementos que são essenciais para a construção.

É preciso garantir um espaço seguro e com condições básicas de trabalho.

Lembre-se que o canteiro de obra é a área de trabalho onde a execução da obra ocorre, por isso, é necessário que ele ofereça condições para tal.

Agora que você já tem conhecimento sobre o essencial para o canteiro está na hora de conhecer os outros elementos.

Então, veja agora os outros itens que não podem faltar no seu canteiro.

 

Montando o canteiro de obras

Primeiro, é importante saber que, geralmente, o canteiro é dividido em duas áreas: operacional e de vivência.

Pense que essas áreas costumam de modificar de acordo com o andamento da obra, principalmente a área operacional.

Já a área de vivência, é onde estarão os alojamentos, refeitórios, chuveiros etc. Nela também deve estar presente o escritório do engenheiro e escritório para outras atividades administrativas.

Alguns projetos incluem também área de lazer para que os colaboradores sintam-se valorizados e respeitados, mas este é um valor que deve estar presente em diversos aspectos do canteiro.

 

Os itens essenciais

Depois de dividir as áreas do canteiro é a hora de providenciar os itens/locais essenciais. São eles:

  • Sanitários;
  • Alojamento;
  • Refeitório;
  • Estoque de materiais;
  • Ambulatórios (onde houver 50 ou mais operários).

Os locais acima irão garantir que o seu projeto seja viável. Além disso é importante que o seu canteiro cumpra com as exigências da NR 18. Essa norma regulamentadora visa garantir a segurança e boas condições de trabalho do canteiro.

Dica: busque planejar o seu canteiro antes de iniciar as instalações. Para isso, faça um projeto do canteiro preocupando-se com os locais de passagem de pessoas, materiais e veículos. Considere também que o estoque não deve ser longe da obra, afinal, isso fará com que os trabalhadores percam tempo indo buscar materiais.

Os depósitos e demais elementos podem até mudar de localização durante o andamento do projeto, isso é completamente normal, mas espaços bem organizados precisam de menos modificações, e, consequentemente, geram melhores resultados.

 

Manter o canteiro de obras limpo é fundamental

Por mais que o seu canteiro seja organizado, você não deve esquecer de montar estratégias para que o ambiente esteja sempre limpo.

O acúmulo de materiais, restos e entulhos acaba atrapalhando a produtividade da equipe e pior: pode causar acidentes. Portanto, incentive os funcionários a, diariamente, removerem o resto de materiais e a guardarem aquilo que não estiver sendo utilizado.

Confira também se há um caminho para que o transporte de entulho seja feito e se a retirada deles está sendo realizada.

 

Dicas para planejar bem o seu canteiro:

Neste momento, você já deve ter uma ideia de como o seu canteiro de obras deve ser. Mas separamos mais algumas dicas para te ajudar.

Depois disso, o próximo passo é se planejar e colocar a mão na massa. Vamos lá!

 

1. Faça um checklist

Hoje é comum que as pessoas usem listas para otimizar o seu trabalho e não esquecerem de nenhum detalhe. Logo, caso você considere necessário sente-se e faça uma lista de tudo aquilo que é necessário para o seu canteiro.

Depois disso divida as atividades por etapa e comece a organizar tudo.

Com o checklist será possível ter uma visão geral de tudo o que precisa ser feito e quando precisam ser feitos.

Lembre-se também de listar todos os locais e equipamentos necessários para o seu projeto.

 

2. Planeje os espaços

Já dissemos isso por aqui, mas não se esqueça de pensar bem onde as pessoas irão andar, os veículos irão entrar e os locais de  armazenamento de materiais.

Tudo isso interfere no fluxo e produtividade da sua obra. Afinal, ninguém quer ter que mudar o estoque de lugar porque os materiais não podem chegar até lá. Considere também as rotas de tráfego e entradas para a entrada e saída de veículos.

Então, planeje-se e pense no seu canteiro como um todo, não foque apenas em áreas específicas.

Locais como cozinha e lavanderias são opcionais, mas quando existirem devem seguir as regras da NR 18.

 

3. Leia a NR 18

Se você chegou até aqui, percebeu que as normas regulamentadoras são importantes para o andamento da obra e segurança dos que ali trabalham.

Então, mesmo que você já tenha lido essa norma, revisite-a! A NR 18 determina todos os elementos que devem estar presentes em um canteiro, entre eles:

  • Alojamentos;
  • Ambulatórios;
  • Escritórios;
  • Estoques;
  • Refeitórios;
  • Sanitários (e suas quantidades).

E outros ambientes.

 

4. Não se esqueça do básico

Outra regra implementada pela NR 18 é o fornecimento de água potável e fresca para todos os funcionários da obra.

Portanto, além da água necessária para a obra não se esqueça de fornecer água potável. Este é um detalhe que pode parecer simples mas que muitas vezes é ignorado em obras.

Nesse caso, não esqueça de providenciar bebedouros. O indicado é que exista 01 a cada 25 trabalhadores.

 

Gostou do conteúdo? Leia também: EQUIPAMENTOS PARA OBRAS: COMPRAR OU ALUGAR?

Deixe uma resposta